Dicas para uma boa recuperação da rinoplastia

Tempo de leitura: 2 minutos

Fazer uma rinoplastia é o desejo de muitas pessoas, mas para que esse sonho se realize por completo o paciente precisa ter um pós operatório tranquilo e seguindo todas as orientações passadas pelo especialista. O pós operatório é uma das fases mais importantes dessa cirurgia e se seguida corretamente apresentará ótimos resultados e uma cicatrização com menos riscos e mais qualidade.

Recuperação da rinoplastia: o que fazer?

Como toda cirurgia, a rinoplastia é um procedimento invasivo que requer certas responsabilidades durante o pós operatório para que a cicatrização ocorra perfeitamente e sem problemas. Hematomas, dores e inchaços são alguns dos sinais da recuperação que devem ser observados. Saiba mais sobre o que você deve saber e fazer durante seu pós operatório de rinoplastia!

Cuidado ao espirrar

Sabe-se que conter um espirro é inviável, sendo recomendado é tentar espirrar pela boca, com o intuito de evitar que os pontos rompam e gerem sangramentos. Assoar o nariz e pressioná-lo também não é recomendado!

Lavar o rosto? Pode e deve, mas com água fria para não aumentar o inchaço e usar sabonete líquido prescrito especialmente para essa finalidade, limpar e diminuir a oleosidade da pele.

Tome os remédios indicados pelo cirurgião

Em grande parte dos casos, o cirurgião responsável pela rinoplastia receita medicamentos para aliviar as dores e diminuir a inflamação, assim como o inchaço. Ao sentir qualquer um desses sintomas o paciente deve tomar apenas os medicamentos adequados e na quantidade correta. Inclusive, se o paciente já usava certos medicamentos antes da cirurgia precisa avisar o médico, já que alguns medicamentos podem causar problemas de coagulação. Se auto medicar é proibido e exagerar na dosagem pode trazer diversos males para o paciente.

O repouso precisa ser respeitado

Ficar em repouso absoluto pode parecer difícil, ainda mais para pessoas que estão acostumadas a realizar atividades físicas mais pesadas e rigorosas. Mas, o repouso relativo de 7 dias após a rinoplastia precisa ser levado a sério. Nessa primeira semana o paciente não pode fazer nenhuma atividade que aumente a pressão sanguínea. E nas 3 primeiras semanas após o procedimento, pegar peso também está na lista de atividades vetadas pelo especialista. Evitar a exposição solar por 2 meses assim como o uso de óculos nesse período inicial.

Proteja a região

Lugares repletos de pessoas podem gerar acidentes no nariz recém operado, já que pode haver algum golpe acidental, por exemplo. Sendo assim, nas primeiras semanas após o procedimento é recomendado que o paciente não pegue transporte público em período de pico, assim como frequentar festas e outros locais repletos de pessoas.

Dr. Iran Sanches

Há diversos anos atuando com diversos tipos de cirurgias plásticas, Dr. Iran Sanches trabalha com métodos inovadores. Entre em contato e tenha todos os benefícios deste método à sua disposição! Agende sua rinoplastia.

Cirurgias Faciais, Cirurgias Corporais e Procedimentos Estéticos - Dr. Iran Sanches

CRM – 64705
Cirúrgia Geral RQE – nº 13043
Cirúrgia Plastica RQE –  nº 13401

Especialista em Rinoplastia e Cirurgia Plástica
Formado em Medicina em 1987 pela Universidade Federal do Paraná, concluiu residência de Cirurgia Geral credenciada e reconhecida pelo MEC em 1989 e em Cirurgia Plástica em 1992, reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Já em 1992 foi aprovado em exames de provas e de curriculum, tendo recebido Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, registrado pelo CREMESP, e pelo Conselho Federal de Medicina.

Em 1996 realizou curso de Cirurgia Plástica na New York University e no Manhattan Eye, Ear & Throat Hospital.

Em 2003 cursos no Mount Vernon Hospital, Northwood e no St. Thomas Hospital em Londres. Em 2012 no Lenox Hill Hospital em NY fellowship em cirurgia facial e foco em rinoplastia. Complementação da formação no Langone Medical Center da New York University.

Em 2016 ascensão a Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, com a apresentação do trabalho “Rinoplastia: Uma análise retrospectiva”. Esse trabalho científico é baseado na análise de 775 pacientes submetidos a Rinoplastia, entre 1993 e 2015, revelando importantes aspectos dessa casuística.

Anatomista convidado para ministrar vários cursos no MARC (Miami Anatomical Research Center) em anatomia associada a cirurgia facial e cirurgias faciais minimamente invasivos.

Participando com frequência de congressos científicos nacionais e internacionais, se mantem sempre atualizado com as últimas técnicas e procedimentos em Cirurgia Plástica, para proporcionar o melhor tratamento aos pacientes, sempre dentro de altos critérios ético-científicos.