Como é o pós-operatório e a recuperação da rinoplastia?

Tempo de leitura: 4 minutos

Rinoplastia Mulher Pós Cirúrgico

No Brasil, a cirurgia plástica do nariz é um dos procedimentos estéticos mais realizados. Entretanto, esse também é um dos procedimentos que exige mais cuidados durante o pós-operatório. Como se trata de uma região que é muito delicada e sensível, é extremamente importante que o paciente conheça como é a recuperação da rinoplastia. Isso ajudará a ter os cuidados mais apropriados, contribuindo para o resultado.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, se o paciente seguir as recomendações e os cuidados indicados pelo cirurgião, em cerca de 30 dias será possível ver aproximadamente 95% do resultado.

Como funciona a recuperação da rinoplastia

O nariz é uma das regiões do nosso corpo que mais demora para cicatrizar e desinchar após passar por um procedimento cirúrgico. Dessa forma, a recuperação da rinoplastia e o pós-operatório são um pouco diferentes de outras cirurgias plásticas.

Para a recuperação da rinoplastia é muito importante garantir o apoio, bem como a proteção da estrutura da narina. Isso é essencial, especialmente durante o período de cicatrização. Por esse motivo, o cirurgião, após a realização da rino, pode colocar um tampão ou gesso interno, além de fazer um curativo.

Nas primeiras 48 horas do pós-operatório, o paciente pode perceber a ocorrência de sangramento. Se isso acontecer bastante, é recomendado utilizar uma bolsa de gelo para colocar sobre o nariz. A obstrução nasal também é comum, ao menos nas primeiras semanas. Para limpar corretamente as narinas, deve-se usar soro fisiológico.

Ao longo o processo de recuperação da rinoplastia, é normal sentir dor, inchaço, incômodo e até escurecimento na região.

Qual o tempo de recuperação da rinoplastia?

Relativamente simples, a recuperação da rinoplastia tem uma duração média de até 15 dias. Geralmente, entre 7 e 15 dias já é possível retomar as atividades de trabalho. Após 4 semanas, retornar os exercícios físicos. Contudo, é fundamental se atentar que, por aproximadamente 3 meses, esportes e atividades com risco de traumatismo nasal devem ser evitados.

Depois de 1 ano que a rinoplastia foi feita o resultado final pode ser observado. No caso de pessoas com pele mais espessa, esse tempo aumenta para 2 anos. Lembre-se que a recuperação da rinoplastia é lenta e gradual.

Cuidados na recuperação da rinoplastia

Para ter uma melhor recuperação da rinoplastia, os cuidados no pós-operatório são muito importantes e envolvem todas as áreas. Conheça alguns dos principais cuidados:

Rinoplastia Recuperação
Rinoplastia Recuperação

 

Curativos e talas

Antigamente, o curativo utilizado no pós-operatório da rinoplastia era em gesso. Entretanto, acabava sendo desconfortável para o paciente. Por isso, uma tala deve ser usada por cerca de 7 dias, a fim de imobilizar e proteger a estrutura nasal. O plástico enrijecido é mais higiênico que o gesso, não impedindo que o paciente lave o rosto.

Essa tala é substituída por uma fita adesiva posteriormente, que também deve ser mantida por 7 dias.

Alimentação

A primeira semana após a cirurgia é a mais crítica da recuperação da rinoplastia. Justamente por esse motivo, é indicado que a alimentação do paciente seja baseada em comidas frias e pastosas. Isso porque a mastigação, especialmente de alimentos duros, pode forçar a região, aumentando o incômodo e causando até mais dor.

Respiração

Muitas pessoas que desejam fazer uma rinoplastia, ficam com medo de ter a respiração prejudicada. Ou até mesmo quem já passou pela cirurgia, pode se sentir desesperado ao não conseguir respirar pelo nariz. Essa situação, entretanto, é passageira, costumando ocorrer somente nos primeiros dias por conta do inchaço e da presença de coágulos.

Esse problema pode ser aliviado com o uso de descongestionantes e compressas geladas. O paciente só deve lembrar de não pressionar o nariz.

Repouso

O repouso deve ser absoluto, pelo menos na primeira semana após a cirurgia. Ou seja, nada de trabalho ou estudo durante esse tempo, mesmo se as atividades não forem pesadas. Essa etapa da recuperação da rinoplastia é fundamental.

Entre a 8ª e a 15ª semana, o repouso deve ser moderado. Isto é, as atividades podem ser retomadas, desde que não envolvam esforço físico.

Exposição solar

O paciente que se submeter a uma rinoplastia deve tomar cuidado com a exposição solar. É por esse motivo, inclusive, que a maioria das pessoas escolhem fazer a cirurgia durante o inverno. Caso seja impossível evitar a exposição ao sol, o protetor solar deve ser utilizado, para evitar o aparecimento de manchas.

Dor

Incômodos e dores podem sim ser sentidos na recuperação da rinoplastia. Contudo, esse período não costuma ser muito doloroso para os pacientes. O médico pode ainda recomendar analgésicos.

Cerca de 20 dias após a rinoplastia, a ocorrência de dor se torna mais incomum.

Dr. Iran Sanches

Conheça o Dr. Iran Sanches e tenha todos os benefícios deste método à sua disposição! Entre em contato conosco e agende sua rinoplastia.

Cirurgias Faciais, Cirurgias Corporais e Procedimentos Estéticos - Dr. Iran Sanches

CRM – 64705
Cirurgia Geral RQE – nº 13043
Cirurgia Plastica RQE –  nº 13401

Especialista em Rinoplastia e Cirurgia Plástica
Formado em Medicina em 1987 pela Universidade Federal do Paraná, concluiu residência de Cirurgia Geral credenciada e reconhecida pelo MEC em 1989 e em Cirurgia Plástica em 1992, reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Já em 1992 foi aprovado em exames de provas e de curriculum, tendo recebido Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, registrado pelo CREMESP, e pelo Conselho Federal de Medicina.

Em 1996 realizou curso de Cirurgia Plástica na New York University e no Manhattan Eye, Ear & Throat Hospital.
Em 2003 cursos no Mount Vernon Hospital, Northwood e no St. Thomas Hospital em Londres. Em 2012 no Lenox Hill Hospital em NY fellowship em cirurgia facial e foco em rinoplastia. Complementação da formação no Langone Medical Center da New York University.

Em 2016 ascensão a Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, com a apresentação do trabalho “Rinoplastia: Uma análise retrospectiva”. Esse trabalho científico é baseado na análise de 775 pacientes submetidos a Rinoplastia, entre 1993 e 2015, revelando importantes aspectos dessa casuística.

Anatomista convidado para ministrar vários cursos no MARC (Miami Anatomical Research Center) em anatomia associada a cirurgia facial e procedimentos faciais minimamente invasivos.

Participando com frequência de congressos científicos nacionais e internacionais, se mantem sempre atualizado com as últimas técnicas e procedimentos em Cirurgia Plástica, para proporcionar o melhor tratamento aos pacientes, sempre dentro de altos critérios ético-científicos.