Hipertrofia dos Cornetos

Quando as conchas nasais, tecidos internos do nariz, crescem de forma anormal, dificultando a respiração e o funcionamento pleno do nariz, acontece a hipertrofia de cornetos. A cirurgia de correção de hipertrofia de cornetos promove a resolução das queixas decorrentes dessa situação. Conheça mais sobre esse procedimento!

Hipertrofia dos Cornetos-min

O que é?

Popularmente conhecida como carne esponjosa, as conchas nasais são as estruturas nasais internas, formadas por mucosas, osso e cartilagens. A hipertrofia dos cornetos é uma condição na qual essas conchas nasais crescem muito mais que o normal. 

Essa estruturação interna do nariz é responsável pela função de aquecimento do ar que respiramos e também por torná-lo mais úmido, quando a passagem do ar fica obstruída em razão desse crescimento anormal das conchas nasais, o paciente tem queixas e problemas respiratórios.

Quais são as causas e sintomas da hipertrofia de cornetos?

O desenvolvimento da carne esponjosa pode ocorrer após várias crises alérgicas seguidas, pois os cornetos aumentam consideravelmente de tamanho. Alguns sintomas são indicação desse problema, por exemplo, além das crises alérgicas, nariz obstruído e com secreção em excesso, ronco, boca mais seca, etc. 

O problema de hipertrofia de cornetos pode ser resolvido com tratamento por meio de medicação ou por via cirúrgica, nesse caso, chama-se rinoplastia funcional. A cirurgia de rinoplastia objetiva otimizar o funcionamento das vias respiratórias do paciente, tratando essa condição que pode ser tão incômoda.

O cirurgião plástico faz a remodelação das estruturas ósseas ou cartilaginosas a fim de reformatar o nariz e liberar as vias respiratórias antes obstruídas. Os principais métodos para realização desse procedimento são: cauterização de cornetos, ressecção parcial de cornetos e septoplastia. 

Como em toda cirurgia, o paciente deve seguir as recomendações de pós-operatório corretamente. Nos primeiros 2 meses, deve ser evitada a exposição solar e o calor, pois temperaturas elevadas podem acarretar na vasodilatação e aumentar assim o sangramento.

Não é recomendado assoar o nariz após espirrar, o ideal é abrir a boca nos momentos em que for tossir ou espirrar. Pode ser necessário o afastamento de atividades cotidianas de trabalho ou estudo, em razão do inchaço, por pelo menos 14 dias. O resultado final acontece em até 1 ano.

Siga-nos nos Instagram: