Ginecomastia

Desequilíbrios hormonais, o uso de anabolizantes e aumento de peso são algumas das causas para o acúmulo de gordura na região das mamas no homem, causando constrangimentos e prejudicando a autoestima. A cirurgia indicada para solucionar essas queixas é a ginecomastia. Conheça mais sobre esse procedimento!

O que é?

Também chamada de cirurgia de mama masculina, ela trata uma condição que acomete os homens, originária da hipertrofia das glândulas mamárias, ou seja, as mamas crescem mais que o esperado. 

Costuma ser notada na puberdade, por volta dos 14 anos, quando as mamas crescem, mas depois voltam ao normal. No entanto, em uma pequena porcentagem de meninos, essa situação se prolonga até a vida adulta.

Quando a cirurgia de ginecomastia é indicada?

Muitas são as causas que originam essa hipertrofia mamária, entre elas algumas substâncias como anabolizantes, alguns medicamentos ou na maioria das vezes, hormônios, podem ocasionar essa hipertrofia nas mamas. 

A maneira como será tratada depende da causa, por exemplo, pode ser necessária reposição hormonal, tratamentos terapêuticos, ou suspensão total do uso das substâncias que possam causar o crescimento das mamas. 

A indicação cirúrgica se dá principalmente quando essa condição de mamas aumentadas gera grande desconforto ao paciente, sobretudo em pacientes mais jovens. A ginecomastia pode afetar muito a autoestima do paciente, então a intervenção cirúrgica pode resolver essa relação com a própria imagem.

 

A ginecomastia se propõe a realizar a remoção da parte da mama em excesso, pode ser tecido glandular, a gordura localizada em volta da área do mamilo ou ambos. 

Geralmente, a cirurgia é iniciada com uma pequena lipoaspiração no local e depois o tecido glandular é removido. Pode ser unilateral, em apenas uma das mamas, tratando assim queixas de assimetria, ou bilateral, realizada nas duas.

Pode ser aplicada a anestesia local com sedação, a cirurgia costuma ter duração média de 2 horas.

Costuma ser bem calmo e qualquer desconforto que o paciente possa sentir, pode ser facilmente sanado com uso de analgésicos. Após a cirurgia, o paciente deve evitar realização de atividades que exijam esforço físico, evitar movimentos por mais ou menos 1 mês, exposição solar somente após autorização do cirurgião plástico. 

No pós-operatório, as sessões de drenagem linfática também são recomendadas para redução do inchaço e estímulo da cicatrização de forma adequada. 

O resultado final é visível após 90 dias da realização do procedimento. As cicatrizes da cirurgia de ginecomastia são discretas, em forma de meia-lua, acompanhando o contorno natural da região inferior da aréola.

Siga-nos nos Instagram: